Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Outubro de 2018

Impacto dos pais denunciados por corrupção na Operação Gênesis afeta ou não a candidatura de Larissa Oliveira a deputada?

As urnas irão responder no dia 7 de outubro.

 

A candidatura da jovem advogada de 24 anos Larissa Oliveira (PSD) a deputada estadual no time do governador Rui Costa (PT) sofreu um claro desgaste na opinião pública depois da denúncia, feita à Justiça no dia 11 de setembro, pelo Ministério Público Federal (MPF) contra seus pais, a prefeita de Porto Seguro Cláudia e o prefeito de Eunápolis Robério, ambos do PSD, na Operação Gênesis que investiga desvio de R$ 16 milhões no contrato de transporte escolar celebrado pela prefeitura de Porto Seguro em 2013. Larissa não tem o nome citado na Operação mas é filha única do casal envolvido.

 

Robério e Cláudia contam com os melhores advogados da Bahia e Brasília, mas ainda não se manifestaram sobre as acusações do MPF e seguem a rotina de suas funções, com a sombra da ameaça de afastamento ou mesmo punição maior pairando sobre eles. A Operação Gênesis afeta ou não a candidatura da filha deles a deputada? É a pergunta que as urnas vão responder no dia 7 de outubro.

 

Como conseguem tempo? - Fica difícil para o casal se concentrar em três frentes:

 

1 - O comando de duas grandes prefeituras que exigem dos gestores tempo integral, foco e eficiência.

 

2 - A candidatura da filha com a campanha espalhada por dezenas de cidades em diversas regiões do estado e que eles participam intensamente;

 

3 - A defesa às acusações da Operação Gênesis, onde o MPF cita os dois como envolvidos nos crimes de organização criminosa, corrupção e fraude em licitação, baseado no inquérito concluído pela Polícia Federal (PF) em fevereiro deste ano.  

 

Desfecho imprevisível - Embora a Justiça Federal em Brasília ainda vá se pronunciar sobre as acusações feitas pelo MPF que incluem ainda o vice-prefeito de Porto Seguro Humberto Nascimento (Beto AXé Moi), Robério e Cláudia enfrentam uma batalha judicial gigante, somada a outra investigação da Polícia Federal em andamento, a Operação Fraternos, esta mais robusta e mais abrangente, que envolve também o irmão de Cláudia e prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Júnior (PSD), tio de Larissa.

 

O desfecho jurídico é imprevisível e o desgaste político imensurável. O casal nada contra a corrente da opinião pública cada vez mais revoltada com tantos escândalos de corrupção no País. Mas pelos sorrisos que exibem nas ruas e eventos públicos não parecem preocupados com isso. Ou confiam demais na inocência alegada ou na impunidade.

 

Por Geraldinho Alves

 

 

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS SOBRE A OPERAÇÃO GÊNESIS

 

 

Leia mais ...

Eunápolis: Candidata a deputada chama denúncia de vereador de “equivocada” e "caluniosa"

Rebatendo a denúncia feita pelo vereador Jurandi Leite (PPS) de que teria omitido informações financeiras e patrimônio na sua declaração de bens à Justiça Eleitoral, a candidata a deputada Larissa Oliveira (PSD) enviou Nota à Redação do Bahia40graus onde afirma que a denúncia do vereador é “equivocada” e “caluniosa”. Jurandi protocolou no Ministério Público Eleitoral de Eunápolis, na quarta-feira, 26 de setembro, denúncia de supostas irregularidades na declaração de bens da candidata. A informação foi publicada aqui no Bahia40graus.  

Larissa afirma na Nota que “as informações atribuídas pelo referido Edil não correspondem à verdade dos fatos”. Ela diz ainda que é fato incontroverso que a sua “Declaração de Bens apresentada ao TSE é exatamente igual à apresentada à Receita Federal do Brasil em apuração própria”.

“Também é fato que o meu Registro de Candidatura foi DEFERIDO pela Justiça Eleitoral desde 29 de agosto de 2018, contando inclusive a referida Decisão com o trânsito em julgado, e aqueles autos, seriam os próprios para qualquer impugnação a respeito de suposta irregularidade”, diz a candidata.

Leia mais ...

Vereador de Eunápolis denuncia candidata Larissa Oliveira ao Ministério Público Eleitoral por suposta omissão de patrimônio

  • Publicado em Poder

Candidata teria omitido à Justiça Eleitoral, segundo Jurandi Leite, a participação como sócia em empresas que teriam sido ou ainda são fornecedoras das prefeituras de Eunápolis, Porto Seguro e Cabrália, cujos pais e tio são gestores, investigados por organização criminosa e corrupção em 2 operações da Polícia Federal na região.

O vereador Jurandi Leite (PPS) denunciou, nesta quarta-feira, 26 de setembro, ao Ministério Público Eleitoral em Eunápolis, a candidata a deputada estadual Larissa Oliveira (PSD) por suposta omissão de patrimônio e informações financeiras à Justiça Eleitoral. O edil anexou à denúncia uma lista com dados de duas empresas, onde a candidata figura como sócia, que não foram declaradas no pedido de registro da candidatura. Na lista não há informações sobre o percentual de participação da candidata em cada empresa. Jurandi cita que as empresas são ou foram fornecedoras das prefeituras comandadas pelos pais da candidata.  

Larissa tem 24 anos, é advogada e filha de Robério e Cláudia, casal que comanda as prefeituras de Eunápolis e Porto Seguro, investigado pela Polícia Federal em duas operações: Gênesis e Fraternos, acusados por diversos crimes, entre eles corrupção e organização criminosa. O tio da candidata, Agnelo Júnior, prefeito de Santa Cruz Cabrália, também é investigado nas 2 operações. 

Nenhum texto alternativo automático disponível.

AS EMPRESAS NÃO DECLARADAS

Arraial Porto Transportes Ltda (Arraial Transportes)

Capital social: R$ 40.000,00

Sócios: Larissa Santos Oliveira e Loise Santos Oliveira

Total Veículos Ltda (Total Veículos)

Capital social: R$ 120.000,00

Sócios: Nelson de Oliveira Neto e Larissa Santos Oliveira

PATRIMÔNIO E BENS DECLARADOS

Larissa declarou que já recebeu para a campanha R$ 785.800,00 entre recursos próprios, doações de partidos, fundo partidário e doações de pessoas físicas.

Patrimônio declarado

POUPANÇA CAIXA - Caderneta de Poupança R$20.009,63

50% DO LOTE N. 11 QUADRA B LOTEAMENTO OUTEIRO DE SÃO FRANCISCO (TERRENO) - EM PORTO SEGURO R$ 200.000,00

SALDO EM DINHEIRO EM ESPÉCIE MOEDA CORRENTE (REAIS) Depósito bancário em conta corrente no País R$ 300.000,00

FAZENDA ESTÂNCIA OLIVEIRA, EM EUNÁPOLIS (OUTROS BENS E DIREITOS) R$ 12.000,00

95% DO CAPITAL SOCIAL DA EMPRESA AXÉ EVENTOS LTDA CNPJ: 97.388.433/0001-06 Quotas ou quinhões de capital R$66.500,00

QUOTAS DE CAPITAL DA EMPRESA RADIO ATIVA FM LTDA CNPJ: 01.897.803/0001-53 Quotas ou quinhões de capital R$15.000,00

TERRENO COM A EDIFICAÇÃO DE UMA CASA RESIDENCIAL LOCALIZADA NA PRAÇA CENTRAL PARQUE CENTAURO EM EUNÁPOLIS R$285.452,18

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Leia mais ...

Prefeito de Itabela vai apoiar Larissa Oliveira para estadual e Uldurico Júnior para federal

 

Uma dobradinha impensável está prestes a acontecer em Itabela, no sul da Bahia, com apoio do prefeito Luciano Francisquetto: Larissa Oliveira para deputada estadual e a Uldurico Júnior para federal. As conversas estariam bem adiantadas nos bastidores, embora nenhuma das partes fale do assunto publicamente ou com a imprensa. A disputa vai ser boa na cidade, o ex-prefeito Júnior Dapé está apoiando José Ronaldo para governador, Cordélia para estadual e Adolfo Viana para federal. Leleu da Sacaria, 2º colocado nas eleições municipais de 2016, já declarou apoio à reeleição de Jânio Natal para estadual.

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777