Menu

SWF file not found. Please check the path.

25 de Abril de 2017

GERALDINHO ALVES - Bahia 40 Graus

GERALDINHO ALVES

GERALDINHO ALVES

Brasil vai parar na Greve Geral contra reformas trabalhistas nesta sexta-feira (28)

Movimento das centrais sindicais em defesa dos direitos trabalhistas, contra a PEC 287, ganha apoio da OAB, igreja católica e dezenas de entidades da sociedade civil organizada.

 

A Greve geral marcada para esta sexta-feira, 28 de abril, em todo o país, ganha força com adesão de diversas entidades de classe. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já declaram apoio. O presidente Temer já declarou que não mexe mais no texto da reforma da Previdência. 

Porto Seguro: Cores e ritmos mostram a história do Descobrimento do Brasil

Uma programação especial marcou a Semana do Descobrimento em Porto Seguro. Na sexta-feira (21), na Cidade Histórica, foram várias atrações. No céu, mais de 150 pipas coloridas fizeram a alegria de crianças e adultos. Uma oficina de desenho e pintura, brinquedos e atividades recreativas também animou o público infantil. 

No circuito também havia comida típica baiana na mostra gastronômica montada em estandes decorados ao estilo colonial. Cocada, chocolate caseiro, acarajé, tapioca, caldos e até pratos gourmet foram apresentados. Também houve exposição da cultura indígena Pataxó, mostrando pinturas, vestuário e costumes. Show de MPB e apresentações de dança completaram a programação. 

A prefeita Cláudia Oliveira acompanhou as apresentações na companhia de secretários municipais, lideranças políticas e pessoas da comunidade. “Nossa preocupação é a valorização de nossa cultura e história ao mesmo tempo em que propomos ações esportivas e recreativas num espaço de convivência especial como este”, afirmou a prefeita.

Descobrimento: neste sábado - 22 de abril - prefeitura programou diversas atividades históricas e culturais em Cabrália. Corveta Caboclo é atração

A prefeitura de Santa Cruz Cabrália programou para este sábado, 22 de abril, Dia do Descobrimento do Brasil, uma série de atividades históricas e culturais para comemorar a data da chegada dos portugueses à foz do Rio Mutari (entre Coroa Vermelha e Nova Cabrália, segundo registros históricos). Os eventos terão a presença do prefeito Agnelo Santos.

Resultado de imagem para praça da âncora cabralia

Na Praça da Âncora, às 9 horas, haverá hasteamento das Bandeiras e início da visitação à corveta “Caboclo” da marinha brasileira.

Resultado de imagem para cidade historica  cabralia

Na Cidade Histórica, haverá oficinas culturais ao longo do dia. À noite, haverá show com a banda Jerus Mirra, às 20 horas.

 

 

 

Pataxós não lembram mais de Galdino, índio que foi queimado vivo em Brasília por 5 estudantes

Há 20 anos, o pataxó Galdino era queimado vivo em Brasília por adolescentes brancos. Nas comemorações do Dia do Índio, em 19 de abril, nada a respeito foi lembrado. Só festa, confetes pra Funai e pros governos. Os criminosos nem foram presos.

O índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, de 44 anos, foi queimado vivo quando dormia num ponto de ônibus da Avenida W3 Sul, em Brasília, na madrugada de 20 de abril de 1997. Em sua homenagem, o local passou a ser conhecido como Praça do Índio e ganhou uma escultura do artista Siron Franco. 

Imagem relacionada

Impunidade - Em 2001, quatro jovens que participaram do crime - Max Rogério Alves, Eron Chaves de Oliveira e Antônio Novely Villanova, de 19 anos; e Tomáz Oliveira de Almeida, de 18, - foram condenados a 14 anos de prisão, mas foram libertados em dezembro 2004. O quinto envolvido, Gutemberg de Almeida, era menor de idade e cumpriu punição de três meses numa instituição. 

Galdino chegou a ser levado para o hospital, com 95% do corpo queimados, mas morreu horas depois. Ele estava na capital para festejar o Dia do Índio. Naquele dia, chegou tarde à pensão onde estava hospedado e foi impedido de entrar. Sem opção, adormeceu no banco do ponto de ônibus. Os réus disseram achar que ele era um mendigo e alegaram ter feito "apenas uma brincadeira" ao despejar um litro de gasolina sobre o homem e atear fogo. Só foram localizados porque uma testemunha perseguiu o grupo e anotou a placa do carro. 

Em 2002, Tomáz, Eron e Antônio conseguiram autorização da Justiça para trabalhar. O benefício do regime semi-aberto foi concedido porque os condenados já haviam cumprido um terço da pena. A autorização era para que saíssem do presídio exclusivamente para trabalhar e estudar, mas uma reportagem do jornal "Correio Braziliense", publicada em 2003, mostrou Antônio, Max e Eron dirigindo, namorando e bebendo nos bares de Brasília. O semi-aberto foi revogado, mas, pouco depois, os estudantes voltaram a garantir o benefício. 

Antônio é filho do juiz federal Novely Villanova da Silva Reis. Max Rogério é enteado do ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Valter Medeiros. Os pais de Eron e Tomáz eram funcionários públicos. Gutemberg deveria cumprir uma pena socioeducativa de três anos, mas a Justiça considerou a punição severa e botou o rapaz em liberdade.

Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777