Menu
Banner Prefeitura TOPO
18 de Junho de 2018

Prefeitura de Eunápolis reduz serviços na saúde, educação e limpeza pública, veja o que muda

Sem combustíveis na cidade, a prefeitura de Eunápolis, a exemplo das demais prefeituras de praticamente todas as cidades no Brasil, também decidiu reduzir o funcionamento dos serviços públicos, a partir desta segunda-feira, 28 de maio, até a situação se normalizar. Com isso:

 

1 - Limpeza pública: A frota da coleta de lixo fica reduzida e a prefeitura vai fazer rodízio com divulgação dos novos horários de coleta e escala dos bairros; a coleta de entulho e os serviços de poda estão temporariamente suspensos;

 

2 - Saúde: O Samu 192 também vai funcionar com menos veículos e só vai atender casos previamente avaliados pelo médico regulador; o TFD (Tratamento Fora do Domicílio) está suspenso, novas datas serão remarcadas;

 

3 - Educação: O transporte escolar está suspenso. As aulas na zona urbana, segundo o comunicado da prefeitura, serão mantidas, mas as da zona rural não; o calendário de reposição será divulgado breve.

 

A administração municipal de Eunápolis pede a compreensão da população e informa que os serviços afetados serão normalizados assim que o impasse criado pela paralisação dos caminhoneiros seja solucionado.

Leia mais ...

Por que a CDL e o comércio de Eunápolis não investem mais no Pedrão?

Diante da indefinição sobre a realização ou não da tradicional festa junina do Pedrão em Eunápolis, a CDL está liderando um movimento do comércio eunapolitano cobrando a realização do evento, que em 13 anos teve 12 edições, sempre no final de junho. Logicamente, a diretoria da CDL está pensando na parte que favorece o faturamento dos lojistas, não importa o quanto o município seja penalizado. Mas a entidade bem que poderia pensar em mobilizar os empresários para bancar a maior parte das despesas da festa, que traz uma gorda receita para o setor. Contratar duas bandas de peso, por exemplo e bancar parte da estrutura. Investir para ter retorno. Do jeito que a entidade quer é mole: o povo banca a festa e ainda gasta no comércio. E o retorno na arrecadação direta (ISS e ICMS) também precisa ser comparado ao tamanho do investimento.  

Será que não estaria na hora de privatizar o financiamento do Pedrão? Veja o exemplo do carnaval de Salvador. Ao menos contar com 50% de patrocínio da iniciativa privada. A CDL parece que só quer o bônus e nenhum risco. Hoje, o Pedrão é realizado com quase 100% de recursos próprios, uma ajudinha da Bahiatursa e outra de alguma cervejaria, e só. Os recursos dos contribuintes investidos pela prefeitura quase não dão para manter a qualidade dos serviços públicos na saúde, educação, iluminação, limpeza, infraestrutura, entre outros. Resumindo: já está na hora de criar uma via de mão dupla entre a iniciativa privada e o poder público em Eunápolis, com a CDL saindo da contramão.

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: Novembro de 2012
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
  • Tel/Whatsapp: (73) 99814-6777