Menu

SWF file not found. Please check the path.

25 de Abril de 2017
GERALDINHO ALVES

GERALDINHO ALVES

Quem ficar devendo IPTU em Porto Seguro terá nome sujo no SPC

A lei que autoriza a Prefeitura a negativar no SPC o nome de quem deixar de pagar o IPTU, aprovada pelos vereadores de Porto Seguro, na quinta (20), bem que podia ser copiada pelos municípios da região. Os moradores das cidades, em geral, estão habituados a não pagar IPTU, principalmente os ricaços, donos de mansões e grande imóveis urbanos. Com o nome sujo no SPC, até mesmo os laranjas vão ter a vida complicada. Pagar impostos fortalece a cidadania. Dá mais força aos contribuintes cobrarem o retorno do poder público. Não pagar é ficar sem moral para cobrar dos prefeitos e vereadores.   

Governo proíbe pesca para forçar venda da carne bovina encalhada

No feriado de sexta-feira (21) houve protestos na Bahia (Em Porto Seguro, Ilhéus e Nova Viçosa) contra a proibição da pesca de mais de 450 espécies de peixes e mariscos pela Portaria 445, editada em 2014 pelo Ministério do Meio Ambiente, mas que só agora a fiscalização começou a agir. 

Por trás do argumento de defesa do meio ambiente pode estar a estratégia do governo Temer para salvar os frigoríficos do baque nas exportações, depois da Operação Carne Fraca. A carne (bovina, de ave e de porco) encalhou, mas a MP 445 vai dar uma força. O consumidor brasileiro vai engolir mais essa. 

Prisão pra Jorge Pontes, impunidade pra Júnior Dapé?

A prisão do ex-prefeito de Santa Cruz Cabrália, Jorge Pontes (PT), decretada pela juíza da cidade não é regra, mas exceção. Os infinitos recursos protelatórios devem livrá-lo da cadeia até o julgamento final na última instância. Mas uma decisão de 2ª instância (Tribunal de Justiça, em Salvador), significa o cumprimento da pena, ainda que o caso siga pra esfera federal.

 

Enquanto isso, na mesma região da Costa do Descobrimento, em Itabela, o ex-prefeito Júnior Dapé (PR), apadrinhado pelo deputado Ronaldo Carletto, continua impune, apesar de tudo o que se conhece dele que foi denunciado pelo Ministério Público. Fora os calotes dados nos fornecedores. Na quinta-feira (20), Júnior teve as contas reprovadas por unanimidade em votação na Câmara Municipal de Itabela.

Júnior Dapé fica 8 anos inelegível depois de ter as contas reprovadas

Na quinta passada, 20 de abril, o ex-prefeito de Itabela Júnior Dapé (PR), teve as contas de 2015 reprovadas por unanimidade pelos 11 vereadores da Câmara Municipal da cidade, confirmando o parecer técnico do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios). o político vira ficha suja (Igual ao pai Paulo Dapé, ex-prefeito de Eunápolis), ficando 8 anos inelegível. Agora, só falta o Judiciário fazer andar os processos contra o ex-alcaide (inclusive condenações na primeira instância), que ainda terá de devolver mais de R$ 2 milhões de dinheiro que os técnicos do TCM dizem que foi desviado por ele da prefeitura. A escrita se repete: tal pai, tal filho. 

Assinar este feed RSS
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777