Menu
Banner Prefeitura TOPO
21 de Abril de 2018

Porto Seguro: Gilvan seria o troco de Cláudia a Élio?

E Beto seria o troco a Paulinho? Vamos tentar entender o jogo político de Porto Seguro.

O anúncio de que o ex-vereador Gilvan Florêncio (PT) vai assumir a Secretaria de Administração de Porto Seguro soa como um troco político à vitória inesperada do vereador Élio Brasil (PT) para presidente da Câmara Municipal, derrotando a chapa apoiada pela prefeita Cláudia Oliveira (PSD).

A prefeita se refez rápido do revés. Trocou o articulador da câmara pelo seu assessor especial, Maurício Pedrosa; abriu imediatamente um diálogo mais frequente e eficaz com os vereadores; fez mudanças no secretariado e parte para a reeleição com disposição, embora pareça que 2016 esteja longe. Não está. Setembro – daqui a nove meses – é o mês das confirmações de filiações partidárias, quando os novos candidatos a vereador dão as caras. E os candidatos a prefeito também.

Abrindo uma janelinha neste comentário, o deputado eleito Robério Oliveira (PSD), marido da prefeita, já disse que não troca seu domicílio eleitoral – em Eunápolis – por nada nesse mundo. Cláudia vai perder esse voto.

Rivais – Voltando a Porto Seguro, Élio Brasil e Gilvan Florêncio disputam a hegemonia interna no Partido dos Trabalhadores local. Gilvan levou a melhor na última disputa pela presidência do diretório municipal, com apoio de Beto Axé Moi, inclusive. O candidato dele venceu e preside o diretório. A ida de Gilvan para o governo Cláudia vai deixar Élio engessado, afinal, é o PT – oficialmente – fazendo parte da administração municipal.

Agora, mais do que nunca, aquela marchinha de carnaval vai ser ouvida nos bastidores: “êh, êh, êh, êh, índio quer apito se não der pau comer”. Mas como assim? Eis a questão.

Mais rivalidade – Outra rivalidade, essa vem da área comercial, é entre Beto Axé Moi, vice-prefeito, e Paulinho Toa Toa. Os dois representam negócios privados no ramo de entretenimento. Beto foi anunciado como o novo secretário de Turismo, desapontando o rival Paulinho, que não gostou da notícia. Teria Toa Toa participado da trama na câmara que derrotou a chapa da prefeita? Mas como assim? Eis questão.

Leia mais ...

Porto Seguro: Hospital público pode parar por atraso de salários

A partir deste domingo, 21 de dezembro, quase Natal, o Hospital Luís Eduardo Magalhães (HLEM), em Porto Seguro, deve parar devido a greve de médicos e demais funcionários, que estão sem receber salários. A informação é da jornalista Áurea Catharina, postada em seu perfil no facebook.

O HLEM é um hospital público da rede estadual, administrado pelo grupo Monte Tabor, que recebe do Estado pela terceirização dos serviços. Fornecedores também reclamam de atraso.

Caso a greve seja confirmada, o Hospital Regional de Eunápolis deverá ser o destino dos casos hospitalares urgentes de Porto Seguro, como acidentes de trânsito graves, tiros e outros.  

Leia mais ...
  • Jornalista Responsável: Carlos Geraldo Alves MTE/BA 4162 - Fundação: janeiro de 2008
  • E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Tel.: (73) 3281-6908 / (73) 99814-6777