Licitação de EPIs sob suspeita em Eunápolis

Spread the love

Alguns pontos chamam a atenção no Edital PE 016 de Licitação de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e outros itens de saúde no enfrentamento ao coronavírus.

A prefeitura não retornou os questionamentos feitos sobre o Edital. Mas vale observar:

1 – A prefeitura vai licitar um número exagerado de luvas e aventais: 320 mil luvas e 27 mil aventais para uso dos profissionais de saúde;

2 – Só de luvas são 3.200 caixas de 100 luvas cada, material descartável de difícil comprovação de uso. Importante fiscalizar o recebimento desses produtos ;

3 – A pegadinha: esse material e os demais da Licitação devem ser entregues em 72 horas pelo vencedor do certame, o que direciona para os grandes distribuidores;

4 – Neste período de pandemia com a demanda de EPIs cada vez maior, raros distribuidores no Brasil terão estoque para atender, isso se houver algum, o que pode significar a prefeitura ter de comprar os itens por preços acima do mercado;

5 – A exigência do prazo curto de entrega elimina e desmotiva diversos outros fornecedores do ramo que podem, inclusive ter preços melhores;

6 – Um representante de uma grande distribuidora que disse que vai concorrer ao certame rebate o argumento da pegadinha, afirmando que o prazo pode ser negociado com a prefeitura após o resultado da Licitação. Como assim?

7 – É importante os órgãos fiscalizadores ficarem de olho nesta Licitação pelo exagero do pedido, exigência que cria a desconfiança de direcionamento, apesar de ser Pregão Eletrônico.

error: