Quem terá o apoio da prefeita de Porto Seguro: Lívia, Maurício ou Beto?

A definição da candidatura para 2020 dentro do grupo governista em Porto Seguro mais parece uma novela mexicana: Casal investigado pela Polícia Federal nas Operações Gênesis e Fraternos ama Lívia, confia muito mais em Maurício e não quer ver  Beto Axé Moi prefeito, embora não possa romper com o vice, sob pena de ganhar um inimigo que conhece quase tudo do governo. 

Evaí

Usado e largado no meio do caminho, o ex-presidente da Câmara, Evaí Fonseca, chegou a sonhar com a vaga, mas hoje é carta fora do baralho. vai disputar a reeleição.

Beto Axé Moi

Dos 3 nomes mais cogitados dentro do governo, só Beto foi testado nas urnas para prefeito, em 2008, sendo malsucedido com apenas 9% dos votos. Sua campanha foi marcada por um suposto acordo de última hora para facilitar a eleição de Abade. Beto teria a favor apenas um trunfo: o acordo feito em 2012 de que ele seria o sucessor natural de Cláudia. A questão é se esse acordo será honrado. 

Beto e o pai Carlos Humberto estão articulando nos bastidores em ritmo acelerado.

Lívia Bittencourtt

Idealizador da ida da então deputada Cláudia Oliveira para disputar a prefeitura de Porto Seguro em 2012, o policial rodoviário aposentado Aliomar Bittencourt está apostando alto na candidatura da filha Lívia como sucessora de Cláudia. Mas, comenta-se nos bastidores que essa candidatura também aceita a vaga de vice dos ponteiros.

A bela Lívia gosta de grifes, aposta nas poses postadas nas redes sociais e goza da simpatia natural junto à elite, sua praia. Mas a maioria dos votos vem do povão. Pra conseguir isso, ela vai precisar descer do salto, esquecer o Instagram e calçar as sandálias da humildade.     

Maurício Pedrosa

Remanescente da turma de Itaberaba, o ex-assessor do gabinete da então deputada Cláudia, hoje braço direito da prefeita e secretário municipal, Maurício Pedrosa sobreviveu ao tsunami das operações da Polícia Federal, que tirou da linha de frente alguns de seus conterrâneos mais notáveis, como a ex-secretária de Saúde Edna Alves. 

Depois disso, ele foi ocupando cada vez mais espaço na política porto-segurense, principalmente com vereadores. Falam que o itaberabense mata e morre pelo casal Robério e Cláudia, mas falam também que não teria bagagem, lógico, para governar um município tão complexo como Porto Seguro. 

O projeto Maurício seria o único que o casal Robério e Cláudia garantiria  100% a permanência no poder por mais 4 anos em Porto Seguro. 

Por Geraldinho Alves, jornalista e editor do Bahia40graus