Hospital Regional de Eunápolis em estado de calamidade pública

Spread the love

A gestão da secretária de Saúde Márcia Quaresma, conseguiu piorar em 6 meses a situação do Hospital Regional de Eunápolis, que já era crítica quando o ex-secretário Rodrigo Kuada deixou a pasta. A unidade de saúde tem sido alvo de inúmeras denúncias:

1 – Gestantes sofrendo para ser atendidas;

2 – Partos mal-sucedidos;

3 – Falta de medicamentos essenciais na maternidade e pronto-socorro;

4 – Falta de materiais e equipamentos para cirurgias;

5 – Aparelhos de cirurgia, anestesia e esterilização constantemente quebrados;

6 – Falta de insumos, alimentos e material de limpeza;

7 – Pacientes demorando muito tempo para fazer cirurgia;

8 – Profissionais estariam lavando seus uniformes em casa, com alto risco de contaminação;

9 – Suspeita de favorecimento  a vereadores no atendimento ambulatorial;

10 – Excesso de atuação dos seguranças no atendimento a pacientes. 

Investigação

Apesar dessa calamidade, há documentos de aquisição pelo hospital de grande quantidade de medicamentos e de alimentos. Essas grandes quantidades seriam só nos documentos ou esses produtos foram realmente comprados? Se foram e as notas não são frias, onde foram parar tanto medicamento e tanta carne? 

Cabe uma boa investigação para não deixar dúvidas. 

No caso de alimentos, ainda há suspeita de que a carne bovina seria comprada em açougues e frigoríficos que não teriam autorização da Vigilância Sanitária, nem porte para atender grandes quantidades. 

Pelo visto, o Ministério Público tem elementos de sobra para investigar o estado de calamidade pública do Hospital Regional de Eunápolis. 

error: