Sete anos após incêndio, base brasileira na Antártica é reinaugurada

Em 2012, um incêndio destruiu 70% da antiga base.

Com a presença do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (foto), e do comandante da Marinha, Ilques Barbosa, foi reinaugurada na quarta-feira, 15 de janeiro, a base brasileira na Antártica, batizada de ‘Estação Antártica Comandante Ferraz’. 

A estrutura fica localizada na Ilha Rei Jorge, na Baía do Almirantado, e foi viabilizada com investimentos de US$ 100 milhões.

A nova unidade possui 17 laboratórios, que abrigarão projetos de pesquisa e experimentos de diferentes disciplinas. O início das pesquisas foi marcado pelo lançamento de um balão meteorológico. Os dados coletados vão ser aproveitados para a análise da dinâmica atmosférica do local e suas interações com a América do Sul. 

O vice-presidente Mourão destacou o papel da nova base para o desenvolvimento científico e para aspectos diversos, como a melhoria das atividades de previsão do tempo para o Brasil e a América do Sul.

Já o comandante da Marinha do Brasil, Ilques Barbosa, ressaltou a importância da presença brasileira por meio da reconstrução da base tanto para experiências científicas quanto para participar da governança da região. 

Histórico

A base brasileira na Antártica foi criada em 1984. Passou por ampliações em anos seguintes. O Brasil foi incorporado como membro consultivo do Tratado da Antártica graças a atuação da base.

Em 2012, a unidade foi atingida por um incêndio de grandes proporções. Na ocasião, dois militares morreram e 70% das suas instalações foram perdidas. O novo prédio foi erguido ao lado da atual base, que tem estrutura provisória. 

Com informações de Jonas Valente, repórter da Agência Brasil

error: