Diretora de escola pública em Cabrália quer que alunos levem prato, talher e caneca ou ficam sem merenda

A lista de material escolar ainda tem papel ofício, o que é proibido por lei. Denúncia de uma mãe chegou hoje a tarde ao Bahia40graus. 

Um grande absurdo está acontecendo numa escola da rede municipal de Santa Cruz Cabrália, no bairro Serra Pelada (Terra de Cabral), onde a diretora teve a cara de pau de pedir aos alunos papel ofício e ainda utensílios, como prato, talher e 1 caneca, como condição de terem acesso à merenda escolar. Ela alega que a escola não tem recursos nem para preparar a merenda na cozinha.

O dinheiro que chega do Fundeb para a prefeitura de Cabrália tá indo pra onde? A OAB local (que engloba Porto Seguro) precisa tomar providências, o Ministério Público, a secretária municipal de Educação, Dilza Reis, ou até mesmo a submissa Câmara de Vereadores da cidade.