Prefeito de Eunápolis perde o apoio de professores, comerciantes e até vereadores

Por Geraldinho Alves

A cada dia que passa o prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira (PSD), vai perdendo o apoio de segmentos expressivos da população e ganhando uma alta rejeição.

Comerciantes

Um dos segmentos que sempre apoiou o prefeito ao longo da carreira política cansou da gestão confusa, descontrolada e propagandista do 3º mandato de Robério, marcado por turbulências desde a Operação Fraternos, em 2017.

Até no Centro da cidade, onde o comércio fala mais alto, o prefeito está isolado e perdendo apoio da maioria dos comerciantes.

Funcionalismo

Outro segmento que ficou revoltado com Robério é o funcionalismo municipal.

Alegando queda da arrecadação, o decreto 9028, publicado na segunda-feira, 4 de maio, cortou salários de servidores efetivos, atingindo professores e até servidores da saúde. 

O decreto batizado de ‘pacote de maldades’ também suspendeu contratos de todos os seletivados.

Asfalto, praça e propaganda

Mas o prefeito segue gastando dinheiro com asfalto de ruas e a obra do Itamarzão, fazendo propaganda até no YouTube desses feitos, embora o município esteja em calamidade pública, sendo um dos 5 da Bahia com mais casos de coronavírus. 

Protesto

O protesto contra o ‘pacote de maldades’ foi geral nas redes sociais e nas ruas, inclusive com panelaços em frente à casa do prefeito e do gabinete. Já foram movidas ações na Justiça pedindo a revogação do Decreto.

Vereadores

O desgaste do governo com os servidores municipais abalou até a base aliada na Câmara de Vereadores. Alguns edis discordam do decreto 9028 e ameaçam deixar o governo.