Vereadores contestam manobra do presidente da Câmara em Eunápolis que realizou sessão ilegal

Spread the love

Infringindo o Regimento Interno da Câmara Municipal, o presidente da Casa, vereador Jorge Maécio (PP), convocou uma sessão extraordinária na tarde desta sexta-feira, 26 de junho, com pouco mais de 2 horas de prazo, a pedido do prefeito Robério (PSD). Por conta do pouco prazo, 6 vereadores faltaram à sessão: Jota Batista, Arthur Dapé, Jurandi Leite, Querubino, Luizinho da Policlínica e Ubaldo Suzart.

Os edis que compareceram aprovaram o Decreto Lei do Executivo, nº 003/2020, que qualifica no âmbito municipal como organizações sociais, pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, para atuar na área da saúde, bem como dispõe sobre a seleção de entidades, a formalização do contrato de gestão, e a execução e fiscalização. 

Traduzindo, o projeto que virou lei prepara o terreno legal para contratar e firmar convênios com a Secretaria Municipal de Saúde visando o combate da pandemia do coronavírus, que inclui a instalação dos leitos de UTI em um hospital privado da cidade. 

Bahia40graus ouviu 2 vereadores que não compareceram à sessão, Jota Batista (PSC) e Arthur Dapé (DEM). Eles justificaram o motivo e contestaram a manobra do presidente da Casa. Ouça os áudios:

JOTA BATISTA
Vereador Jota Batista
Vereador Arthur Dapé
ARTHUR DAPÉ

Também tentamos falar com o presidente Jorge Maécio, mas não conseguimos.

Por Geraldinho Alves / Foto de capa ilustrativa

error: